SERVIÇOS

TRABALHO EM ESPAÇO CONFINADO

Espaço Confinado é qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua, que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio.

INSTALAÇÃO DE PONTO DE ANCORAGEM

Os pontos de ancoragem foram desenvolvidos para serem fixados às estruturas metálicas ou concreto, através de chumbamento químico ou mecânico. Os olhais, também conhecidos como esperas de ancoragem ou ancoragens prediais, são forjados a partir de uma única peça sólida de aço, eliminando quaisquer possibilidades de trincas ou bolhas. A ancoragem predial ou espera de ancoragem predial pode ser instalada em pontos estruturais de edificações, lajes de concreto, colunas, vigas em geral e outros componentes estruturais. Sua instalação é simples, pouco invasiva, esteticamente aceitável e possuí excelente custo-benefício. * É recomendável que os pontos de ancoragem sejam ensaiados individualmente após sua instalação, e passem por inspeção anual.

MANUTENÇÃO DE TRAVA QUEDAS

A importância da Manutenção do Trava-quedas Retrátil Segundo o MTE, a queda em altura ainda é a maior vilã entre as causas de mortes por trabalhadores. Estima-se que 40% do total de acidentes de trabalho no país está relacionada às quedas. Não é à toa que a atividade exige cuidados extremos por parte de quem, diariamente, coloca a vida em risco. Na construção civil, por exemplo, o índice de acidentes chega a 49% do total (fonte Ministério do Trabalho e Emprego). Neste cenário de risco ao trabalhador é extremamente relevante a realização dos procedimentos de segurança para atividades em altura. Um dos importantes itens desse conjunto de atividades é a Manutenção dos Equipamentos, em particular do Trava-quedas Retrátil. Mas o que é um trava-queda retrátil e como funciona? É um elemento de conexão do Sistema de Proteção Contra Quedas que tem por objetivo conectar o Ponto de Ancoragem ao elemento de suporte para o corpo, representado pelo Cinturão Paraquedista. Este equipamento é um dos mais versáteis dentre os Elementos de Conexão de um Sistema de Proteção Contra Quedas.

São fabricados em cabo de aço galvanizado, inox, fita de náilon ou cabos dyneema. Possuem função retrátil, similar ao cinto de segurança de automóvel, e são calibrados para bloquear a queda livre. Assim, o trabalhador estará protegido dos danos causados pela força de impacto gerada pela queda. Os cabos são acondicionados em carretel retrátil e protegidos por uma caixa em alumínio ou polimento selada. Esse mecanismo permite a blindagem contra as intempéries. Mesmo equipado com um indicador de impacto para sinalizar que o equipamento sofreu um severo esforço e indicar a necessidade de inspeção, o recurso não substitui a necessidade de manutenção preventiva e corretiva frequente. Quando e por que o trava-quedas retrátil deve passar por manutenção? O Trava-quedas retrátil é tão importante que ganhou uma recomendação especial da NBR14628:2010. O item 7 da norma determina a inspeção obrigatória para este equipamento. “…o trava queda retrátil deve ser enviado para revisão pelo fabricante ou empresa por ele indicada.

O período entre as revisões não deve exceder 12 meses.“ No entanto, mesmo antes deste tempo máximo de uso, os equipamentos estão sujeitos a vários tipos de situações adversas como: longos períodos expostos a intempéries, torções no cabo, perda da pressão da mola do sistema retrátil, deformações no cabo de aço (fios partidos, oxidação), desgaste na carcaça e avarias no mosquetão (oxidados, amassados ou empenados). Além disso, é comum observarmos o uso inadequado, que acarreta em danos no equipamento, como por exemplo: deixar o cabo esticado fora da carcaça por longos períodos, danificando a mola responsável pelo sistema retrátil, ou ainda, soltar o cabo de forma abrupta ocasionando impacto do mosquetão na carcaça. Vale ressaltar que, assim como o motor de um carro, o trava quedas retrátil é um equipamento mecânico, e também necessita de limpeza, calibração e lubrificação para o perfeito funcionamento.

Desta forma, é de extrema importância a inspeção visual realizada no equipamento antes de seu uso diário, em que devem ser observados 3 pontos básicos:
* Verificar se o indicador de impacto foi acionado (no caso dos equipamentos que o possuam);
* Integridade do Cabo de aço, mosquetão e carcaça;
* Testar o sistema de freio, com um pequeno impacto com a finalidade de identificar as condições de frenagem do equipamento.

PROJETO E INSTALAÇÃO DE LINHA DE VIDA

Com os melhores equipamentos de proteção contra quedas, a Montich Engenharia executa projetos e implanta sistemas de linhas de vida horizontais e verticais em ambientes industriais e comerciais. Com a experiência adquirida ao longo do tempo com equipes especializadas em trabalhos em altura, a Montich Engenharia realiza a instalação, ensaios e testes, nos mais diferentes tipos de construções e estruturas.

* Projetos de Linhas de Vida Horizontais e Verticais O dimensionamento das cargas de trabalho, elaboração de projetos para execução de linha de vida, com engenheiros e técnicos de segurança com anos de experiência em multinacionais. Recolhimento de ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) do projeto e adequação a legislação vigente.

* Execução de Instalação de Linha de Vida Horizontal e Vertical A Montich Engenharia só utiliza sistema certificados e homologados dos melhores fabricantes do mercado, nossa equipe realiza a instalação dos dispositivos de forma rápida e segura, com a menor intervenção possível nas estruturas, impermeabilizando as fixações no telhado, evitando transtornos. Após a instalação do Sistema de Linha de Vida, é realizado um teste de tração com dinamômetro, teste que verifica a capacidade do sistema de absorver e sustentar o fator de queda estabelecido no projeto. Após o teste é emitido um laudo de conformidade, assinado pelo técnico e engenheiro de segurança, bem como a ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) da execução da obra.